imagoverbalis

buuu…rton

leave a comment »

desilusão, desconforto e desgosto são os verdadeiros 3d que o “alice na (bl)underlândia” provoca na produção do tim burton. o artista desta vez vendeu à sério a sua alma à disney, que lhe garantiu um formato maravilha 3 dimensional  que, sem dúvida, o ajudou criar cenários fantasiosos e apetecíveis, mas que pela técnica só acaba por atrapalhar o momento a frente do grande ecrã. fãs do mundo do burton noutras circunstâncias, esperemos sinceramente que o 3d seja passageiro visto que não traz nada para enriquecer a experiência da sétima arte. resultado incoerente, mal dimensionado e pouco convincente. se um coelho branco  tivesse passado na sala com o relógio na mão a chamar-nos a atenção pela pressa e a escassez do tempo, tínhamos saído porta fora. só a dança do chapeleiro no fim alivia, e suaviza um pouco a rebeldia e o lado anarca da figura, sendo outra das pouquíssimas mensagens interessantes que ficam desta tentativa burtoniana a franca emancipação da personagem principal alice com um toque de preocupação feminista. 

mas é claro, até podem muito bem ser reflexões que somos levados a interpretar como existentes naquele mundo delirante cinematográfico, quiçá talvez lá colocados para engolirmos o isco como o resto do público?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: