imagoverbalis

azul

leave a comment »

“o meu olhar azul como o céu

é calmo como a água ao sol.

é assim, azul e calmo,

porque não interroga nem se espanta …

se eu interrogasse e me espantasse

não nasciam flores novas nos prados

nem mudaria qualquer cousa no sol de modo a ele ficar mais belo…

(mesmo se nascessem flores novas no prado

e se o sol mudasse para mais belo,

eu sentiria menos flores no prado

e achava mais feio o sol …

porque tudo é como é e assim é que é,

e eu aceito, e nem agradeço,

para não parecer que penso nisso…)”

(alberto caeiro, “o guardador de rebanhos – poema XXIII”)

Anúncios

Written by imagoverbalis

Março 5, 2010 às 8:47 pm

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: