imagoverbalis

visão torguiana

leave a comment »

a aprender o português, as obras literárias do torga (adolfo correia rocha, falecido dois anos antes do curso) foram as primeiras a nos ser apresentadas, grande amigo do professor de línguas na universidade de lisboa, despertando o amor por esta língua bonita. grande homem. grande pensador. grande defensor do humanismo, da liberdade.

“livre não sou, que nem a própria vida
mo consente.
mas a minha aguerrida
teimosia
é quebrar dia a dia
um grilhão da corrente.

livre não sou, mas quero a liberdade.
trago-a dentro de mim como um destino.
e vão lá desdizer o sonho do menino
que se afogou e flutua
entre nenúfares de serenidade
depois de ter a lua! “

(miguel torga, ”conquista” no “cântico do homem”)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: